Acerca de mim

A minha foto
Who am I? who cares? no matter. He knows who I am, and that, yes, that cares...

sábado, outubro 28, 2006

Até já... Paulo!

Sábado, cinco e meia da tarde. Tento acelerar o que tenho a fazer... estou cansada; montes de trabalhos da universidade com prazos a findar, e, o tempo urge; além disso, não quero deixar de ir ao hospital dar uma força à Sofia. O Paulo piorou muito nos últimos dias, a noite passada tiveram que ir para o hospital. Já era para ter ido à hora do almoço, mas adormeci de manhã, o cansaço pesou, e, foi ela que me acordou já às 10H00. E, apesar de tentar fazer o melhor que posso, o tempo anda muito rápido. Deveria ter ido à hora do almoço, mas ainda assim penso que se ficar em casa sempre faço alguma coisa e depois vou à noite e janto com ela.
Liga a Sofia: "-Tininha, o Paulo piorou, as enfermeiras prepararam-me para o pior. Achas que ligue para casa e vá preparando a família?". Respondo-lhe que sim, e, aproveito para lhe dizer que irei por volta das oito horas da noite ter com ela. Ela diz-me que não, que estou demasiado atarefada. Eu respondo-lhe que isso é problema meu. Combinamos então para as oito horas da noite.
Seis horas da tarde. A Sofia liga-me desesperada. "-Ele foi-se Tininha", a sua voz está trémula, sumida. Diz-me em seguida: "-Podes vir ter comigo agora?" Respondo-lhe que sim. Largo tudo o que estou a fazer. Ficam livros espalhados por todo o escritório e saio a correr. Para azar, está uma fila de trânsito enorme. Levo imenso tempo para chegar ao hospital.
Sete e meia da tarde. Chego ao hospital. Ela agarra na minha mão e assim fico em silêncio enquanto a Sofia tem que tomar a penosa decisão em que urna o Paulo vai entrar.
Não consigo ver o Paulo numa urna. Mas é assim.
O Paulo foi vítima de um cancro no estomago e peritoneu. Foram dois anos de luta injusta, porque é sempre uma luta perdida.
No início deste mês, finalmente arranjei coragem, escrevi-lhe uma carta onde lhe contei a história de Cristo, e, convidei-o a aceitar Cristo como Seu Senhor e Salvador. Uma história de Fé, Fé numa vida eterna. Ofereci-lhe embrulhado num presente. Afinal Cristo foi o Embrulho, O Presente, que se nos deu.
O Paulo literalmente morreu à fome. Porque por mais que desejasse o comer, foi deixando de o conseguir fazer nestes últimos dois penosos meses.
Ainda assim, apesar de todo o seu sofrimento, creio muito sinceramente que ele tomou a coragem de aceitar a Fé. A Fé numa Vida Eterna com Cristo, numa Vida para além da morte. Mas não uma vida qualquer. Uma Vida que vale a Pena.
Queria agora perguntar-te o seguinte: por acaso estás chateado com a tua vida? O que te falta? Aborreceste-te com alguma coisa que te fizeram ou disseram? Que tipo de perseguição sofreste? Tiveste algo parecido com o que o Paulo sofreu? Tiveste comida com fartura ao teu lado e ainda que tenhas tido fome tiveste que sofrer até morreres de fome? O que te falta hoje?
Damos demasiada importância ao que não devemos. Passamos a vida na nossa auto-piedade. Coitadinhos que nós somos.
Quando estiveres num desses dias, tenta lembrar-te da história do Paulo. Porque eu acredito que nada acontece na nossa vida em vão ou por acaso. O que aconteceu ao Paulo, certamente vai modificar todo um sistema de coisas. Lembra-te desta história porque o Paulo merece. E, então, Louva a Deus por tudo de bom que tens hoje, bom ou mau. Porque Deus é digno de todo o nosso louvor.
Até já... Paulo!
"Tudo o que tem fôlego louve ao Senhor Jeová. Louvem ao Senhor Jeová."
Salmos 150:06
Talvez...
Valha a pena...
meditar nisto.
Tinoca Laroca

12 comentários:

Daniela Mann disse...

Deus sabe o que é melhor para nós, mas custa sempre ver partir alguém que estimamos.
Um abraço apertadinho Tina

Anónimo disse...

O Senhor console os vossos corações nesta hora de despedida!
Um beijinho

vilma disse...

Até já...!
Um abraço!

Tinoca Laroca disse...

Daniela, Raquel, Vilma,
obrigada pelos vossos rastos por aqui...
God bless you.
T.

Lai disse...

Deus é o EL Roi - o Senhor que tudo vê...

Ele vê as nossas lágrimas, o nosso sofrimento e ele não fica indiferente... antes nos consola e nos conforta em seus braços de amor...

DTA
Lai

BlueShell disse...

Foi apenas mais uma concha que se perdeu! Quem sentirá a sua falta?

Anónimo disse...

Meu silêncio respeitoso.

Um abraço apertado.

Tinoca Laroca disse...

Lai, obrigada pelo teu "rasto".
Lou, obrigada pelo teu "rasto" aqui deixado também.
Blueshell, agradeço também o teu comentário, e, respondendo à tua pergunta, sabias que o mar ocupa cerca de 2/3 do planeta? Se uma conchinha se perde, todo o mar sente a sua falta e chora, quem sabe é por isso que os glaciares estão derretendo...
Quanto ao Paulo, eu sentirei a sua falta. Não só do Paulo, mas de todos aqueles que já partiram e que se cruzaram comigo de alguma forma. Ninguém é indiferente a ninguém. A humanidade é um grupo social, ninguém vive sozinho, só no pensamento, e, ainda aí, Deus penetra, e, portanto, nunca se restá verdadeiramente só.

God bless all of you.
T.

rui miguel duarte disse...

Olá, Tinoca. Estive ausente da cyberesfera por motivos técnicos. Estou de volta. Procurarei actualizar-me aos poucos.
Graças a Deus por o teu amigo ter certamente buscado o prado de descanso onde Jesus é o pastor. E belo apelo que fazes ao leitor!
Também perdi recentemente um(a) filho(a).
Um beijo.

Tinoca Laroca disse...

Rui, obrigada pelo teu carinho. Que Jeová-Deus te abençoe e o Seu Espírito console os vossos corações.
T.

Marlene Maravilha disse...

Amiga,
ao ler a história do Paulo, lembrei da minha própria. Mais uma vez deparei com o meu milagre!
Vivo pra glorificar a JESUS. E por certo entendo o que dizes. Como tem pessoas que nem sabem porque estão vivas! Como tem pessoas que não valorizam a vida!
Um abraço a família do Paulo.
beijo pra ti

Tinoca Laroca disse...

Marlene,
obrigad pelo teu comentário.
God bless you.
T.